Sublocação de Salas em tempos de Coronavírus

anunciar salas sublocação

Sublocação de Salas em tempos de Coronavírus

Antes da quarentena chegar até nossas vidas, o termo “compartilhar” nunca esteve tão em alta. Compartilhar carros, bicicletas, patinetes, casas de veraneio, escritórios, consultórios, etc. assim também como a sublocação de salas e consultórios. 

Mas esse vírus atravessou o planeta e bateu a porta de nossas casas, de nossos negócios e nos deixou trancados. A economia parou e o compartilhamento se tornou um termo proibido. 

Segundo dados de uma organização do setor, 2 em cada 3 espaços compartilhados estão fechados neste período. No início da pandemia, 68% já estavam fechados ao público, mas 18% permanecem abertos para membros fixos, sem permissão de acesso de visitantes ou eventos. 

Ainda de acordo com a pesquisa, o principais motivos do fechamento foram a restrição imposta pelo governo, seguida de uma iniciativa própria de suspensão das atividades, para colaborar com as recomendações da OMS.

Saúde x Economia

Mas cá entre nós, o compartilhamento não é o vilão, mas a necessidade de isolamento para que este mal passe logo. 

E independente do momento,  a sublocação de salas continua contribuindo com o seu propósito, de acabar com a ociosidade em imóveis comerciais e assim contribuir com a economia, de um lado com proprietários que ganham um renda extra, ao utilizarem o tempo ocioso e de outro lado, os terapeutas, advogados, médicos, contabilistas e todos os usuários que contam com opções de alto padrão para desenvolverem suas atividades a um custo extremamente baixo, em relação a manutenção de um local próprio.

E em tempos de Covid-19, a sublocação de salas, consultórios, coworkings e todo o tipo de espaço compartilhado continua sendo uma boa opção para movimentar a economia e ajudar pessoas a se recolocarem em um cenário de pós-quarentena, com uma economia fragilizada, proprietários com altos custos e profissionais necessitando a retomada imediata de suas atividades. 

Cuidados

Seria redundante, caso não fosse necessário falar dos cuidados que temos que ter neste momento. Os meios digitais nunca foram tão utilizados para fazer negociações e o BoaReserva.com vem de encontro a essa afirmação, provendo opções de qualidade e facilitando a busca e a negociação de salas, consultórios, coworkings e demais espaços compartilhados ou para sublocação.

Como primeiro passo, então, sugerimos algo óbvio: utilizar a internet para buscar e conversar com proprietários, no conforto de sua casa e utilizando para isso um computador ou celular, sem contato físico algum.

Entendemos que Salas Privativas terão um papel importante neste momento, que são oferecidas tanto por proprietários particulares que oferecem seus espaços para sublocação, quanto de coworkings profissionais que já oferecem essa modalidade. A sala privativa permite que você tenha um acesso exclusivo e higiênico para desenvolver suas atividades, com o menor contato possível com outras pessoas. 

O segundo passo – a negociação – continua no formato digital. Você pode avaliar as opções e se comunicar com os proprietários por telefone ou mensagem e assim negociar as melhores condições para ambas as partes. 

E então chegamos ao terceiro e último passo para concretizar o negócio: visitar o espaço e/ou concretizar a negociação. 

Caso sua necessidade seja imediata, nossa dica é para solicitar uma visita ao proprietário antes do pagamento de qualquer valor. E no dia e hora marcado seguir as recomendações da OMS, como o uso de máscaras, higienização das mãos e superfícies com álcool ou produtos adequados, para a proteção de todos. 

Assim, desejamos uma Boa Reserva para vocês, com cuidado e proteção tanto da saúde, quanto da economia. E tenha a certeza que você estará fazendo a sua parte neste momento tão delicado para todos nós.  

EntrarBoaReserva.com

Para um login ou registro mais rápido, use sua conta social.

ou

Os detalhes da conta serão confirmados por e-mail.

Redefinir Sua Senha